terça-feira, 24 de julho de 2018

ESTAMOS ENTRANDO NO ANO DA GRANDE PURIFICAÇÃO CÓSMICA




Julho 24, 2018





CALENDÁRIO DA PAZ - ANO NOVO 26/07/2018 
 LUA CÓSMICA: NÃO ESPERES QUE OS OUTROS VEJAM O QUE TU VÊS


A 26 de julho de 2018 entramos no ano da Lua Cósmica Vermelha, o ano para Transcender as estruturas antigas.

Este ano, conclui um ciclo de purificação de 13 anos que começou a 26 de julho de 2006 com o ano do Kin 209, Lua Magnética Vermelha e termina a 25 de julho de 2019, Kin 13, Caminhante do Céu Cósmico Vermelho (do qual estamos a planear uma grande celebração em Teotihuacan, no México).

No meio deste ciclo de 13 anos a 21 de Dezembro de 2012 (Kin 207) deu-se o fechamento dos 13 Baktuns da história, bem como, a conclusão do Ciclo Pleidiano Maior, de 26.000 anos.

Este ano da Lua Cósmica Vermelha é Kin 169 (13×13). O nosso Guia este ano é Kin 13, Caminhante do Céu Cósmico Vermelho.

A predominância do número 13 é extremamente significativa para a amplificação da energia feminina receptiva, combinada com o poder purificador da Água Universal. Isto lembra-nos de deixar ir e deixar fluir.

O dia após o ano novo é um Eclipse Total Lunar que também é uma lua de sangue a 27 de Julho de 2018, Kin 170, Cão Magnético Branco. Ele vai ser visto por grande parte da Terra e diz-se ser o mais longo deste século. O eclipse lunar acontece quando a Terra se move entre o Sol e a Lua, que bloqueia os raios do Sol, deixando a Lua mais escura.




No ano da Lua Cósmica “perduramos a fim de purificar“, tal como assistiremos a mais feridas psíquicas que subjazem a nossa consciência colectiva borbulhar à superfície.

Milhões de seres humanos lutam pela sobrevivência todos os dias, no meio duma entrada, sempre ameaçadora, de um colapso de ordem natural, no nosso planeta.

A condição actual da Terra é um reflexo da amnésia espiritual da humanidade que nos faz esquecer as nossas origens cósmicas.

Humanidade é governada por instituições de conformidade e doutrinação que são projectadas para nos manter adormecidos. A mente da multidão e o pensamento de grupo é galopante. As pessoas presas nesta mente colectiva lançarão todos os tipos de suposições sobre o que é possível ou impossível, o que deve dizer ou não dizer ou o que deve fazer ou não fazer. Mas ao permitirmos que os outros definam os nossos sonhos e habilidades, então permitiremos que eles nos retenham.




Há pessoas nesta mente colectiva que se sentem, muitas vezes, pensadores livres. Mas eles são? Quem é? Quem és tu? Sou eu? E o que é um pensador livre e, onde têm origem os pensamentos em primeiro lugar? O que significa Transcender e tornar-se verdadeiramente liberto?

Nestes tempos voláteis, é importante saber quem são os teus aliados e ter um campo positivo de pessoas à tua volta, pois as correntes negativas da mente mundial podem ser um desafio para navegar sozinho.

Os véus da ilusão são profundos. Cada um deve chegar à Verdade à sua maneira. Este mundo não nos dará a verdade, pode dar algumas pistas, mas Verdade Real tem que ser vivida a partir de dentro.

Se ficares sobrecarregado pelo excesso de informação conflituante, então basta ficares em silêncio e pedir para saberes a verdade sobre qualquer situação que é confusa para ti.

Pede que os teus se abram para ver a Verdade; teus ouvidos se abram para escutar a verdade; e que teu coração e cabeça possam ser limpos de influências ilusórias. É através deste processo de profunda reflexão, que a verdade é revelada.

Examina tudo o que entra no teu campo. Questiona-o. Procura saber a verdade sobre tudo. Presta muita atenção a tudo o que estás a pensar, a sentir e a experimentar. É o Trabalho daqueles que ouvem o Chamado, para redirecionar a energia e criar uma nova visão do Mundo, de dentro para fora.


MAPA MÁGICO


É como se todos nós tivéssemos nascido com um mapa mágico que contém um modelo único, mas seu conteúdo está na maior parte em branco.

Desta forma, a nossa vida é uma caça ao tesouro onde somos conduzidos, através de uma série de experiências, para recolher peças de informação em falta, para que nos possamos preencher o nosso mapa.


Livro do Mapa Mágico de May Byron, Alan Wright, III, Frowde


Não podemos ver toda a imagem até passar por experiências e montar as peças que faltam. É um processo de cor pelo número. Mas, uma vez que a imagem se começa a revelar, não esperes que os outros a vejam.

Só TU VÊS o QUE VÊS

Às vezes, enquanto estás a montar o teu mapa, é mais sensato ficar em silêncio sobre o que se está a ver, caso contrário o teu processo pode ser interrompido por aqueles que querem negar-te, pensando que o mapa deles é o correto.

Ao montar o meu próprio mapa para o ano da Lua Cósmica, minha atenção voltou-se para a Profecia de Regina popularizada pelo autor mexicano Antonio Velasco Piña. Eis aqui um trecho de Regina, recebendo o conhecimento do tempo falso e a prisão da Lua por parte do seu mestre lama tibetano:

“Progrediste muito na compreensão de todos os tipos de seres, mas até agora tens tratado muito pouco dos seres humanos. Quando os conheceres, vais perceber que as causas que impulsionam as suas ações são quase sempre ilusórias.

Homens e mulheres sofrem e alegram-se, trabalham e divertem-se, amam e odeiam, impulsionados por uma visão completamente deformada da realidade. A humanidade está vivendo como prisioneira na cadeia do sonho/ilusão, e um dos seus sonhos favoritos é precisamente a acreditar que são livres.

O que origina isso? disse o lama, apontando com o dedo indicador para os céus, enquanto afirmava empaticamente – a Lua

A Lua?. Perguntou Regina

Sim, ela está aplicando uma influência hipnótica que impulsiona os seres humanos para auto enganos e fantasias colectivas. Isto nem sempre foi assim. Nas eras, onde a espiritualidade foi predominante, países inteiros chegaram a libertar-se desta hipnose. Os governantes sábios daqueles tempos foram dirigindo a construção de artefactos especiais que neutralizaram o estado de sonho que a Lua cria.

No México, com certeza ainda existem alguns desses artefactos. Sua forma é sempre como uma pirâmide e, no seu interior, acumula-se uma energia altamente negativa, que ao ser transmutada em positiva, constitui a Força, com a qual é possível quebrar a prisão da Lua”.



Pink Floyd - The Dark Side of The Moon
( O Lado Escuro da Lua ) 





Karen O & Elza Koenig - The Moon Song
( A Música da Lua )





Por: Stephanie South a.k.a Red Queen










Um comentário: