sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

ATUALIZAÇÃO DE ENERGIAS - ESPERE POR MAIS TRAGÉDIAS






Dezembro 02, 2016










Compreenda que as atitudes devem ser mudadas a partir de nós mesmos. 

O povo brasileiro foi culturalmente acostumado a copiar padrões que não tem nada a ver com a sua essência. Não temos nenhuma consciência de nós mesmos e de quem somos. Embora, na maioria da vezes, não concordamos e/ou não estamos vendo na frente dos nossos olhos que algo está errado, culturalmente achamos que o "jeitinho" passa por cima de qualquer coisa. O que estamos vendo são poucos ganhando muito dinheiro,  discutindo quem tem mais poder em detrimento a uma população que está cada vez mais sendo furtada de todos os seus direitos.

O Brasil é um país rico pela sua geografia, pelo solo rico, pelo clima, pela quantidade ilimitada de minérios. Somos hoje um dos três países mais ricos do planeta, além da China e da Índia. Ao contrário, o noticiário impõe todos os dias que estamos endividados, que fomos roubados, pagamos juros de banco altíssimos para pagar um dinheiro que políticos roubaram e para encher os cofres dos bancos que não são brasileiros. Essa é a verdadeira razão do povo estar sendo furtado em todos os níveis. 

O endividamento do Brasil é simplesmente político. 

O povo brasileiro é culturalmente iludido e, por isso, é fácil de ser enganado. Porque quer se dar bem. Isso tem ser mudado e ser conscientizado. A "lei de Gerson" não funciona mais com as novas energias da quinta dimensão. 

É por causa da nossa displicência e do nosso jeitinho que fretamos um avião de uma empresa desconhecida, cujo valor do frete deve ter sido muito mais barato, para nos aventuramos em uma viagem arriscando a vida, mas a intenção era boa, que era de economizar dinheiro e nos darmos bem. Jogamos com a sorte sempre. Essa que é a verdade. O resultado se tal raciocínio que acabou o combustível porque a empresa aérea também queria se dar bem e economizar em combustível. A sorte foi lançada como cartas num jogo de azar. Não nos demos bem, morremos por causa no nosso jeitinho brasileiro e, ainda, levamos conosco inocentes. 

Esse tipo de atitude não combina com as novas energias da quinta dimensão; e toda a intenção que não tiver alinhada com a nova grade energética planetária não tem bom final.

É por causa do jeitinho brasileiro que estamos na situação atual. Não sabemos quem está certo, se é o poder legislativo ou o poder judiciário. O que sabemos é que se eles, no meio dessa briga, conseguirem dar um jeitinho de encherem nossos bolsos de dinheiro, então, é esse indivíduo que vamos apoiar.

Não queremos saber quem está com a verdade, mas cultuamos a qualquer um que venha satisfazer o nosso espírito burguês feudal. Ou seja, que venha para mim para que eu possa me dar bem para manter a minha vida comum. Mas se esses que estão no poder não satisfazerem os nossos desejos materiais, amanhã seremos os primeiros a tirá-lo do cargo de super-herói para jogá-lo fora no lixo, como fazemos com os animais e com os fetos e embriões humanos, abortamos e jogamos fora no lixo. Porque esse também não conseguiu dar o jeitinho que queríamos.

Não há lei que impeça o jeitinho brasileiro culturalmente incutido nos nossos hábitos. 

A quinta dimensão está aí, não há mais chance de jeitinho nenhum, estamos sendo avisados e mais tragédias virão de todos os tipos. 

Fomos furtados, mas isso não é de hoje, nem de poucos anos atrás. E não será o governo ou nenhum poder que irá resolver o problema de consciência do povo brasileiro. Se cada um fizer a sua parte e cuidar de si e da sua vida com intenção a um bem maior, já é o suficiente para mudar.

Não precisamos de bengalas para justificar nossos próprios erros. Sim, se um povo não quer, não tem poder nenhum que trave esse povo.

Mas para isso precisamos ter consciência, parar de sermos curiosos, pegar o livro, a constituição, para vermos onde estamos errando de novo. 

Estamos errando de novo e mais tragédias virão, inevitavelmente.

São as novas energias da quinta dimensão, por isso, não temos mais saída, ou mudamos ou mudamos. A responsabilidade é um dos pilares da Nova Era. 






Publicação : Mostradores da Luz