Psicologia e Ciência Contemporânea, estudo e crescimento de alma Este blog foi criado para aqueles que estão despertando e para os que já estão despertos à Nova Era e à nova consciência. O AMOR INCONDICIONAL, a Compreensão e a Compaixão são os princípios da nova consciência e o acesso a 5ª Dimensão e Dimensões superiores é concedido para todos e é gratuito, e nada está lá fora, tudo está dentro de você e é só acessar. Não precisamos mais de Mestres. Somos nossos próprios Mestres. Seja bem vindo. SOMOS TODOS UM ! PAZ e LUZ! Namastê! Gratidão! Muito Obrigada!

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

AS CARTAS DOS MAHATMAS - Carta nº 1 KUTUMI - M. y K.H. a A.P. SINNETT - Seção I - Série do Mundo Oculto



Novembro 11, 2016


Koot 'Hoomi LAL SINGH
KUTUMI



NOTA : A.P. Sinnett,( jornalista e editor do jornal londrino The Pioner) que viveu na época na Índia, através de Madame Blavatsky,  pode entrar em contato por correspondência com os próprios Mestres que ela chamava, também, como "os Irmãos", "Mahatmas" e depois de "Masters of Wisdom". Durante o curso dessa correspondência abrangendo os anos de 1880 à 1884, o Sr. Sinnett recebeu muitas cartas dos Mahatmas M. (El Morya) e K. H. (Kutumi), os Mestres em questão, e essas comunicações originais são que são publicados neste volume com o título 'The Mahatma Letters'. - Trecho do Prefácio da Terceira Edição.




CONTENDO PREFÁCIO COMPILADOR
PREFACIO DA TERCEIRA EDICÃO 
SECÃO I SERIE DO MUNDO OCULTO 

CARTA Nº 1.— Exame do jornal periódico de Londres, 1. Salomões da Ciência, 2. Conhecimento experimental, 3. O vril do futuro, 3. Esqueletos de gigantes, 3. Hooke, 4. Newton, 4. Posição da Ciência, 4. A natureza Humana é a mesma durante um milhão de anos, 4. O valor dos fenômenos ocultos, 4. A Ciência e Copérnico, 5. Robert Recordé, 5. Wm. Gilbert, 5. Galileo, 5. Bacon, 5. Os charlatões, o escudo do "Adepto", 6. As recompensas da Deusa Saraswati, 7. O fenômeno da Ascenção, 8. 





SEÇÃO I 


SERIE DO MUNDO OCULTO

CARTA Nº. 1 



Recebido em Simla (Índia), em 15 de outubro de 1880.


Caro irmão e amigo:

Precisamente porque o teste do jornal londrino iria fechar a boca dos céticos, devemos pensar sobre isso. Independentemente da forma de como você olha para isso, o mundo está em sua primeira etapa de emancipação, se não houver nenhuma evolução e, consequentemente, será porque não está preparado. É bem verdade que trabalhamos utilizando meios e leis naturais e não o sobrenatural. O certo é que, por um lado, a ciência (em seu estado atual) iria ser incapaz de explicar as maravilhas apresentadas em seu nome e, por outro lado, ainda deixam as massas ignorantes considerando o fenômeno sob o aspecto do milagre, isso equivaleria a um desequilíbrio para todos aqueles que foram testemunhas deste fenômeno e as consequências seriam desastrosas. Acredite em mim, seria assim, especialmente para você que foi o iniciador da ideia, tal qual uma mulher leal que tão imprudentemente corre em direção a porta aberta que leva a notoriedade. Esta porta aberta, mesmo em uma mão tão amigável como a sua, muito rapidamente se tornaria uma armadilha - e uma armadilha realmente fatal. E certamente não é isso que você pretende?

Os loucos são aqueles que especulam apenas com o presente, voluntariamente fecharam seus olhos para o passado, quando, é claro, já estão cegos sobre o futuro! Estou longe de considerá-lo entre os últimos e, portanto, eu vou me esforçar para explicar. Se não sentisse como acessar seus desejos, você sabe, realmente, o que seriam as consequências por trás do sucesso? A sombra inexorável que acompanha cada inovação humana não se detém, mas existem poucos que ainda  estão sempre conscientes de sua proximidade e dos perigos. O que poderia esperar, portanto, aqueles que oferecessem ao mundo uma inovação que, se acreditassem, seria seguramente atribuída - à causa da ignorância humana - aqueles poderes das trevas que eles ainda acreditam e aqueles dois terços da humanidade que tem medo disso? Você diz que metade de Londres se converteria se fosse publicado um exemplar do jornal The Pioneer. Deixe-me dizer que se passaria com as pessoas, se acreditassem que o fenômeno fosse real, eu iria matá-lo antes pudesse dar uma volta no Hyde Park. Se você não acredita, o mínimo que poderia acontecer seria a perda da reputação e do bom nome, espalhando essas idéias.

O sucesso de uma tentativa do tipo que você propôs deve ser calculado e deve contar um perfeito conhecimento das pessoas ao seu redor. Isso depende inteiramente condições sociais e morais das pessoas e sua disposição para questões mais profundas e misteriosas que podem incitar a mente humana: os poderes divinos no homem e as possibilidades contidas na natureza. Haverá muitos, mesmo estre  seus melhores amigos, entre aqueles que o cercam, que estão interessados, mais superficialmente, nesses problemas de difícil compreensão? Você poderia contá-los nos dedos de sua mão direita. Se orgulhariam de terem libertado o seu gênio do  século  tanto tempo preso no molde estreito de dogmatismo e da intolerância - o gênio do conhecimento, a sabedoria e o pensamento livre. Sua etnia também diz que, por sua vez, prejudica a ignorância e o fanatismo religioso, engarrafada como um Jin antigo e hermeticamente fechado pelos Salomões da ciência que repousa no fundo do oceano e eles nunca podem fugir e voltar para a superfície para reinar sobre o mundo como eles fizeram no passado; em suma,  a opinião pública é totalmente gratuita e está disposta a aceitar qualquer verdade que seja demonstrada. Oh!, Mas é realmente assim, meu respeitado amigo ? Há dados do conhecimento experimental precisamente desde 1662, quando Bacon, Robert Boyle e o Bispo de Rochester transformaram por decreto real o "Colégio Invisível" em uma Sociedade para a promoção da ciência experimental. Séculos antes da Royal Society se tornar uma realidade no âmbito do plano "Esquema Profético", o desejo inato o oculto, o amor apaixonado da natureza e ao estuda-lo, havia homens liberados em cada geração para tentar investigar e sondar seus segredos cada mais profundamente do que seus antecessores tinham feito. Roma antes de Rômulo - é um axioma que nos foi ensinado em suas escolas inglesas. As investigações abstratas dos problemas mais complicados não nasceram espontaneamente no cérebro de Arquimedes como uma faixa inédita e não tratada até então, mas sim como um reflexo do anterior da investigação conduzida na mesma direção por homens distantes da sua época em período muito longínquo ou mais, o que o separa do grande período siracusiano. O vril da "Raça do Futuro" (será falado na Carta nº 93) era propriedade comum de raças agora extintas. E, como própria existência desses nossos gigantescos ancestrais agora questionados - embora nos Himavats, no mesmo território que pertence a você, temos uma caverna cheia de esqueletos desses gigantes e quando se encontram as suas enormes estruturas ósseas são considerados caprichos invariavelmente como isolados da natureza,  também vril ou Aka como nós chamamos - é ​​considerado uma impossibilidade, um mito. E como Ciência pode esperar explicar tais fenômenos, sem conhecimento profundo dos Akas, suas combinações e propriedades? Sem dúvida que seus cientistas estão abertos à convicção. No entanto, acima de tudo, eles têm de ver os fatos, eles têm que chegar identificar-se com os fatos, eles devem demonstrar que são adaptáveis ​​aos seus métodos pesquisa, antes de encontrá-los pronto para admiti-los como fatos. Como

você acabou de ler o prefácio da "Micrografia", você vai encontrar na sugestões de Hooke que as relações íntimas entre os objetos diante de seus olhos são menos importantes do que a ação das descobertas externas sobre os sentidos, e as admiráveis descobertas ​​de Newton o seu maior adversário. Os Hookes modernos são muitos. Como aquele velho homem,  estudioso mas ignorante, os cientistas modernos estão menos interessados ​​em sugerir um relação física entre os fatos, o que poderia revelar muitas forças ocultas da natureza, que consiste em proporcionar uma "classificação de experimentos científicos" adequados; de modo que, em sua opinião, a qualidade mais essencial de uma hipótese não é que ele deve ser verdadeira, mas só é plausível.

Isto, em termos de ciência, pelo que sabemos. No que se refere a natureza humana em geral é o mesmo hoje como era há milhões de anos, com base em preconceitos o egoísmo; indisposição geral para desistir da ordem estabelecida das coisas em novas formas de viver e de pensar - e o estudo oculto exige tudo isso e muito mais - e o orgulho e a obstinada resistência com  a  Verdade - se ela derruba seus conceitos estabelecidos das coisas - essas são as características de seu tempo, especialmente da classe média e da classe humilde. Qual seria, então, o resultado dos mais assombrosos fenômenos, supondo que nós não sentíssemos que  eles ocorreram? Por muito êxito que tivessem, o perigo aumentaria na proporção que o sucesso fosse alcançado. Não é mais que seguir adiante, sempre crescendo, ou entregues a esta luta contínua contra o preconceito e ignorância, e ser morto por suas próprias armas. Será necessário, e deve ser facilitado, um teste após o outro; se esperaria que cada fenômeno seria mais maravilhoso do que o anterior. Em sua observação constante, não se pode esperar que se creia, a menos que não se tenha visto com seus próprios olhos. Bastaria o curso de toda uma vida de um homem para satisfazer a curiosidade de todos os céticos do mundo? Pode ser fácil de aumentar o número inicial de crentes em Simla até chegar a centenas de milhares. Mas e quanto as centenas de milhões que não poderiam ser testemunhas oculares? Os ignorantes - que são os incapazes de compreender o trabalho dos operadores invisíveis - algum dia podem descarregar a sua ira contra representantes ativos visíveis; como às classes elevadas e instruídas continuariam sempre duvidar e negar como sempre, desacreditando em você como antes. Havendo uma causa em comum com a maioria, sofreríamos severas reprovações. Mas nós sabemos um pouco porque a natureza humana nos ensinou a experiência de muitos séculos - até milênios. E sabemos que enquanto a ciência tem algo a aprender, e enquanto aninham no coração das multidões uma sombra de dogmatismo religioso, os preconceitos do mundo tem que ser superados passo a passo e não de repente. Assim como no passado distante, havia mais de um Sócrates, o Futuro opaco dará origem a mais de um mártir. A ciência, emancipada, volta-se desprezadamente para a  visão de Copérnico de que restaurou a as teorias de Aristarco de Samos - que declarou que "a Terra se move em um círculo ao redor de seu próprio centro " anos antes de a Igreja tratar de sacrificar Galileo em holocausto a Bíblia. O matemático mais competente do da Corte de Edward VI, Robert Recordé, morreu de fome na prisão por seus colegas que zombaram seu Castelo do Conhecimento, declarando que suas descobertas eram "vãs fantasias". William Gilbert Colchester, médico da rainha Elizabeth, morreu envenenado, só porque este foi o autêntico fundador da ciência experimental na Inglaterra se atreveu a se antecipar a Galileo; por apontar o erro de Copérnico quando no "terceiro movimento", que foi seriamente apoiado por explicar o paralelismo do eixo de rotação da terra! O grande conhecimento de Paracelsos, o Agrippas e dos Dee, sempre questionados. Foi a ciência que colocou sua mão sacrílega sobre a grande obra "De Magnete" sobre "A Virgem Branca Celestial" (a Aka) e outras obras. E foi o ilustre "chanceler da Inglaterra e da Natureza" - Lord Verulam-Bacon -  que, depois de ganhar o nome do pai da Filosofia indutiva, se permitiu adjetivar os homens acima citados de "Alquimistas da Filosofia Fantástica".

Tudo isso, você pensará que é história passada. É certo; pelas as crônicas do nossa época não diferem,  na essência,  dos seus antecessores. Basta recordar a recente perseguições de médiuns na Inglaterra, a morte na fogueira de supostas bruxas e bruxas na América do Sul, na Rússia e nos confins de Espanha - para nos convencer que a única salvação para dos autênticos especialistas da ciência oculta está no ceticismo do público; os charlatães e os ilusionistas são o escudo protetor natural  dos "adeptos". A segurança pública é garantida apenas manter segredo, de nossa parte, das terríveis armas, que de outra forma, poderiam ser usadas contra que a segurança e que, como já se foi dito, se tornariam armas mortais nas mãos dos malvados e egoístas.

Concluo recordando que fenômenos parecidos aos que você tão ardentemente deseja irão estar sempre reservados como uma recompensa para aqueles que têm dedicado suas vidas para deusa Saraswati -nossa nobre Isis. Se estes fenômenos forem entregues aos profanos, o que iria acontecer com os nossos fiéis? Muitas das suas sugestões são extremamente razoáveis e serão são levadas em conta. Escutei atentamente a conversa que teve na casa do Sr. Hume. Seus argumentos são perfeitos do ponto de vista da sabedoria esotérica. Sem bloqueios,  mas quando chegar a hora e se for permitido ter uma visão completa do mundo do esoterismo, com as suas leis baseadas em base em cálculos matemáticos corretos do futuro -  os resultados inevitáveis ​​de causas de que  sempre somos livres para criar e dar forma de acordo com a  vontade, mas cujas consequências estão além do nosso controle e, assim, nos tornamos proprietários delas - e só então, você e ele vão compreender por que, aos olhos dos não iniciados, as nossas ações deve parecer, muitas vezes, carentes de sentido senão realmente absurdas.

Não se pode dar uma resposta completa para a sua próxima carta sem pedir conselho aqueles que, geralmente, estão bem versados ​​nos místicos europeus. Além disso, a presente carta deve satisfazer muitos dos pontos que você define muito bem em sua última; mas não duvide que, ao mesmo tempo que irá lhe causar uma decepção. No que se refere a produção de fenômenos de um novo cunho e  ainda mais surpreendentes, seria necessário com a nossa ajuda, você, como um homem familiarizado com a estratégia, deve estar satisfeito com o reflexão que não é muito útil para obter novas posições até aqueles que já tenham sido alcançados não estejam consolidados e seguros, e até que seus inimigos tenham se dado conta plenamente do seu direito e posse. Em outras palavras, você tem para você e seus amigos uma ampla variedade de fenômenos que um neófito comum tem visto em muitos anos. Para começar, coloque na produção de domínio público a produção da nota escrita, uma taça e faça vários experimentos com o papel de cigarros, e deixe que isso seja digerido. Que se esforcem para encontrar uma explicação. E, se nos fizerem uma acusação direta e enganosa absurda, eles nunca poderão explicar qualquer coisa, enquanto os céticos se sentem plenamente satisfeitos com suas hipóteses atuais sobre a produção de sua joia preciosa -  fará a você um verdadeiro bem para a explicar a verdade e a justiça, em favor da mulher que fazem sofrer com isso. Me perdoe por dar a minha opinião, se o caso for citado no Pioneer, por isolado que seja, em vez de insignificante - é francamente prejudicial para todos vocês - para você como editor do jornal, e digo o mesmo que para qualquer outro. Não é justo, tanto para você ou quanto para ela, que o seu testemunho e o de sua esposa não serão levados em conta porque o número de testemunhas oculares não parece o suficiente para justificar a atenção do público. Quando se encontra vários casos de reforçar a sua posição como testemunha verdadeira e inteligente dos fenômenos, cada um destes lhe proporciona um direito adicional de afirmar o que você sabe. Isso impõe o sagrado dever de instruir o público e se preparar para eventualidades futuras, abrindo gradualmente os seus olhos para a verdade. Quando você tem menos confiança do que o Sr. Donald Stewart no seu em direito pessoal de afirmação, não deve perder a ocasião. Uma testemunha de reputação reconhecida pesa mais às provas fornecidas por dez desconhecidos; e se alguém na Índia que é respeitado por sua confiabilidade, é o editor da Pioneer. Lembra que não era nada mais do que uma mulher histérica que afirmou ter estado presente na alegada ascensão, e que o fenômeno nunca foi confirmado pela uma repetição do fato. Sem oposição, por quase 2.000 anos, um grande número de pessoas têm colocado sua fé no testemunho de uma mulher e ela não era muito confiável.

EXPERIMENTE - e trabalhe primeiro com o material que você tem e, então, seremos os primeiros a ajudá-lo a obter mais provas. Até breve, creia que sou seu sincero amigo,



Koot 'Hoomi LAL SINGH.

Kutumi


Do Livro : LAS CARTAS DE LOS MAHATMAS M. y K.H. a A.P. SINNETT Transcritas y recopiladas POR A.T. BARKER Título original: THE MAHATMA LETTERS to A.P. Sinnett from the Mahatmas M. & K.H. Traduzido na terceira edição em inglês (décima impressão). Editada por Christmas Humphreys y Elsie Benjamín 

(Continua...)


Tradução : Sônia L. Pereira



Publicação : Mostradores da Luz





Nenhum comentário:

Postar um comentário