sexta-feira, 24 de julho de 2015

25 DE JULHO - O DIA FORA DO TEMPO - CALENDÁRIO MAYA







Julho 24, 2015












Durante a sua permanência no planeta Terra, os Maias nos ensinaram os segredos do tempo galáctico, cientes dos ciclos lineares limitadores a que todos nós, seres humanos, fomos submetidos. 



Sabiam que tínhamos perdido a habilidade natural de perceber os ciclos de Luz Cósmica ao longo de nossa existência, e que esta forma linear do tempo atual é controladora e esconde os verdadeiros aspectos multidimensionais do tempo. 



A contagem do tempo Maia baseia-se em 13 ciclos lunares de 28 dias por ano solar, perfazendo 364 dias, mais um chamado de ‘Fora do Tempo’, entre o Ano Velho e o ano Novo. Pelo calendário Maia, o dia fora do tempo é o dia 25 de Julho.



Os Maias consideravam este dia como uma grande oportunidade de reciclar, recomeçar, recarregar as energias, libertar o que já não é mais preciso, agradecer por tudo o que foi recebido no período anterior em todos os aspectos, agradecendo inclusive os momentos menos bons, pois eles também são aspectos importantes na nossa aprendizagem e evolução como seres humanos, cuja essência é espiritual.



O dia 25 de julho é o Dia-Fora-do-Tempo ou dia do Perdão, que antecede o Ano Novo Maia que se inicia em 26 de julho.



No dia 26 de Julho recomeça um novo ciclo com o nascimento astronômico de Sirius, que se eleva no horizonte juntamente com o Sol, trazendo uma energia de limpeza e purificação interior, trabalhando os nossos corpos sutis, principalmente o emocional. 



Muitos acreditam que seguindo este calendário mudaremos a nossa freqüência e entraremos no tempo real da harmonia e da Paz, onde o tempo deixa de ser dinheiro para ser arte.



O Calendário da Paz permite sairmos da freqüência artificial para a sincronicidade da Lei do Tempo e a freqüência natural 13:20, que rege o nosso Sistema Solar e toda a Galáxia. A calendário de 13 luas de 28 dias é uma medida de exatidão biológica da órbita do nosso planeta ao redor da sua estrela, o Sol. É um padrão de medida perfeito que coordena e sincroniza as fases da Lua com os ciclos galácticos e o tempo.



Em 25/julho/2001, em uma canalização na Fraternidade Pax Universal, Mãe Maria afirmou que a partir deste dia, nós, como humanidade, precisávamos nos unir em sintonia à LUA CENTRAL através da Oração à Imortalidade, não apenas ao Poder do Sol Central.




Em 25/julho/2001, em uma canalização na Fraternidade Pax Universal, Mãe Maria afirmou que a partir deste dia, nós, como humanidade, precisávamos nos unir em sintonia à LUA CENTRAL através da Oração à Imortalidade, não apenas ao Poder do Sol Central:




"Amados Filhos, 




Na Hoste Celestial e na Grande Hoste Angélica está contida a centelha da imortalidade. O ser humano também foi concebido imortal, mas a crença do paradigma ego/personalidade atrai a chama da morte. 



Que possais perceber que, neste Dia de Vitória, 25 de julho de 2001, por meio da transcendência de vossos corpos tridimensionais, a imortalidade tem a oportunidade de vivenciar a Vitória da Maestria, da Imortalidade, do Rejuvenescimento pela Luz Máxima da Ascensão. Portanto, é de vital importância que possais ancorar em vossas preces o poder maior da Oração à Imortalidade. 



Amor e Luz, 



Eu Sou Vossa Mãe".



ORAÇÃO À IMORTALIDADE


Eu Sou um filho da Luz, 
que um dia fui concebido através do amor, da liberdade a paz. 
Eu reafirmo o meu Poder. 
Eu, que um dia fui conclamado às energias máximas de gratidão, agradeço a vida pela oportunidade de estar encarnado e servindo o Plano Maior da Concepção Verdadeira. 
Eu, que um dia retornei para que pudesse consolidar a Idade do Ouro, 
Neste momento único, eu me reúno ao Grande Conselho Estelar, à Grande Fraternidade dos Anjos, à Grande Energia concebida pela Gratidão Eterna. 
E, mais uma vez, co-crio a Idade do Ouro na luz dos olhos de uma nova juventude, 
Na luz dos olhos de uma nova humanidade, mais madura, mais consciente e certeira 
Na irradiação da imortalidade e na Paz Crística. 
Eu, que um dia fui chamado a servir à Luz, e que hoje retornei, aceito a responsabilidade consciente de ancorar através da minha evolução, a devoção a mim mesmo. 
A devoção ao chamado da minha alma. 
A devoção ao chamado do meu espírito. 
A devoção ao chamado da minha Consciência Crística. 
Eu Sou um protagonista e um pilar que sustenta a chama da imortalidade, a chama do amor incondicional, a chama do amor devocional, a chama da gratidão a Deus Pai Mãe Onipresente e Onisciente a todos corações. 
Através desta prece da imortalidade, eu co-crio uma nova humanidade mais fraterna, através dos valores tridimensionais. 
Eu reavalio e questiono a minha própria vida, e reafirmo o Poder Uno na imortalidade e no rejuvenescimento. 

E neste momento abençoado, no poder da Presença ‘Eu Sou’, com todos os seres encarnados sobre a Terra, 
Eu questiono a minha vida e faço valer as Leis Máximas da Presença Crística, cumprindo-se assim sobre a Terra, a vitória da Presença ‘Eu Sou’ na Luz e no poder da Grande Lua Central. 
A Grande Lua Central traz a imortalidade, o amor e a luz. 
Sem misericórdia e amor incondicional não existe vida. 
Através do alicerce de uma nova fraternidade e de uma nova humanidade mais fraterna, neste momento o amor e a paz se fazem presentes para que todos os reinos organizados continuem assim re-escolhendo suas vidas nos patamares máximos da fé.
Eu alicerço o meu conhecimento nas energias máximas da bem-aventurança. 
Eu busco, através da Luz Crística, a chama da vida, e perpetuo a existência na consideração ao eixo magnético de uma Nova-Terra, ao eixo magnético de um novo corpo tridimensional que se ergue, o meu corpo tridimensional, a força do meu corpo físico, a luz do meu organismo biológico. 
Eu transcendo o limite da matéria e realço as qualificações da minha alma. 
Unido em pensamento, continuarei alicerçando as energias máximas que protagonizam uma nova-esfera, na luz e no poder da misericórdia plena. 
Conclamado no amor e no poder, eu continuo a buscar a irradiação da serenidade do equilíbrio, a devoção à minha própria Presença "Eu Sou’, na devoção as virtudes, na devoção daquilo que é importante para minha existência. 
Eu reavalio a minha vida. Eu reavalio os meus valores. 
Eu re-escolho padrões mentais, padrões comportamentais , padrões que direcionam a minha própria força motriz. 
Assim, eu alicerço através de Deus Pai-Mãe Todo Poderoso, a energia maior de um único Céu sobre a Terra. De uma única fraternidade entre os homens. 
De uma única irmandade alicerçada no poder intrínseco da fé. 
E todos os reinos, através da maestria, alçam vôo rumo a este novo-tempo na co-criação do embasamento crístico da verdade da unificação e da própria vida. 
A partir deste momento, eu aceito ser a purificação em ação. 
Eu aceito ser a energia da transcendência em ação. 
Eu aceito ser o universo constante da imortalidade em ação. 
Eu aceito protagonizar, através de cada filamento do meu código genético, a chama da imortalidade e da ressurreição, da harmonia e do poder da vida e da constância do amor incondicional e do suprimento para que tudo seja mantido na força do poder crístico de Deus Pai-Mãe. 
E na Luz da Grande Lua Central, todos os reinos magnetizam, ou seja, atraem o potencial individualizado da intuição, e estando na luz da intuição, continuam condizentes com a força que perpetua a espécie humana através do alicerce da alma. 
Assim, alicerçando uma nova Idade do Ouro, na irradiação de uma nova civilização mais plena, mais consciente, e mais feliz, neste momento selo esta oração na força do amor e do comprometimento da Unificação de todos os povos. 
Na Unificação de todas mentes. Na Unificação de todas as emoções. 
Na Unificação de todas as atitudes, de todas as ações concisas que neste momento atraem o potencial energético da fé, do amor e da Luz Crística. 
E, juntos, recriamos uma nova força motriz, através de uma nova humanidade, através de um novo homem-mulher, através de um a nova personificação crística. 
Através de um novo poder onde, através da intuição e da energia feminina, o Grande Sol Central na imortalidade também renasce. 
E juntos trazemos a completude do verdadeiro Matrimônio Celestial através da Luz da Unidade no poder absoluto de Deus Pai-Mãe. 
Assim é ! 
E a Verdade de Deus Pai-Mãe prevalece sobre toda humanidade no poder do Amor e da Paz. 
Na liberdade do passado, e na irradiação do presente. No poder da fé e no absoluto. 
E, no Amor Incondicional, todos os reinos reafirmam a verdade na imortalidade e no servir. 
Eu Sou, Eu Sou, Eu Sou





MEDITAÇÃO DA PONTE DO ARCO-ÍRIS







Se vocês estiverem em um grupo, reúnam-se em um círculo - se for possível, com todos sentados no solo ou no assoalho, com as pernas cruzadas, ou então com todos de pé.



Respirem profundamente algumas vezes inalando o que for negativo, transmutando-o dentro de vocês e depois exalem o que for positivo e purificado. Depois fechem os olhos. Visualizem que vocês estão no centro da Terra e visualizem o núcleo gigante de cristal octaedro. Quatro faces do cristal têm a terminação em ponta na direção do eixo polar Norte. As outras quatro se reúnem num ponto alinhado com o eixo polar Sul. Em volta do cristal octaedro gigante está a membrana interior da Terra, como um tambor ressoando na superfície da parte externa da Terra. A metade do Norte do cristal tem duas faces vermelhas e duas brancas; a metade do Sul tem duas faces azuis e duas amarelas.




Agora você entra no cristal. No centro deste cristal gigante há um ponto intensamente fulgurante de luz branca. Uma coluna ou eixo etérico de luz se estende de Norte a Sul, do ponto central fulgurante, pelas extremidades do octaedro indo para os pólos Norte e Sul no exterior da Terra. Ao redor desse eixo vertical etérico magnético de luz há dois tubos de fluxos entrelaçados pelos quais a energia plasmática passa continuamente. Movendo-se em espiral em torno de cada um, como duas hastes de DNA, os tubos de fluxo têm as cores azul e vermelha. Eles emitem plasmas - íons carregados eletricamente - para o ponto fulgurante no centro da Terra. Em seqüência, ao redor do lado do eixo Norte dessa coluna de luz, com os dois tubos de fluxos entrelaçados, está o átomo de tempo vermelho. Ao redor do eixo Sul de luz está o átomo do tempo azul. Os átomos polares de tempo vermelho e azul giram em direções opostas: o átomo de tempo vermelho do lado Norte gira na direção horária e o átomo de tempo azul do lado Sul gira na direção anti-horária. Os átomos de tempo consistem de sete pontos: um ponto central, dois pontos em cada extremidade do eixo vertical, e dois pontos cada - quatro pontos no total - equidistantes de cada um em cada lado do eixo central. Os seis pontos exteriores dos átomos de tempo têm quase o formato hexagonal.



O plano gravitacional do cristal octaedro emana horizontalmente do centro luminoso fulgurante do cristal, estendendo-se para os quatro pontos que marcam as bordas do cristal onde se encontram as quatro faces do lado Norte e as quatro faces do lado Sul. O plano gravitacional que conecta estes quatro pontos é como a base de duas pirâmides - uma pirâmide se estende dessa base com quatro faces para o ponto Norte do octaedro e as outras quatro faces para o ponto Sul. Ao longo desse plano gravitacional, estão mais dois átomos de tempo, exatamente em oposição um ao outro: um branco e outro amarelo. Estes dois átomos de tempo gravitacionais têm exatamente a mesma construção dos átomos de tempo polares, vermelho e azul, exceto que os seus dois pontos axiais estão alinhados com o plano gravitacional, margeando os seus lados como estavam e perpendicular aos átomos de tempo polares. Estes átomos de tempo branco e amarelo giram como rodas de pá fazendo um movimento lento circular anti-horário, da direita para a esquerda, ao redor do ponto central da luminosidade fulgurante. Uma vez que vocês tiverem visualizado o núcleo de cristal octaedro da Terra com as suas oito faces, os quatro átomos de tempo, a coluna etérica de luz e os dois tubos de fluxo, então visualizem que do centro do cristal uma corrente de luz multicolorida preenchida de plasma se projeta para ambas as direções dos dois pólos da Terra. Agora vocês se dirigem do centro da Terra para um ponto fora no espaço de onde vocês vêem toda a Terra. Enquanto vocês ainda podem ver o cristal octaedro no centro da Terra nos pólos Norte e Sul a corrente de luz se projeta para fora, para se tornar uma grande e dupla ponte de arco-íris - o alternador do dia e o alternador da noite do campo magnético da Terra que se faz visível. Duas correntes de arco-íris conectam os pólos Norte e Sul da Terra, exatamente a 180º graus distantes uma da outra. À medida que a Terra gira lentamente ao redor do seu eixo, esta ponte de arco-íris se mantém firme, constante e imóvel. Quando vocês completarem esta visualização tomem toda a Terra girando sob a ponte de arco-íris e coloquem-na no coração. Imaginem as duas correntes de luz se projetando, pela coluna vertebral de vocês, acima da cabeça e abaixo dos pés. Agora elas formam uma ponte de arco-íris semelhante, ao redor do corpo de vocês, alinhando a aura de cada um. Agora a Terra e vocês são um. A Ponte de Arco-Íris da Paz Mundial é real. Existe uma ciência atrás de tudo isso. O que existe primeiro na imaginação, sendo visualizado por um número suficiente de pessoas, numa onda telepática de amor, no devido tempo se tornará realidade. 







Por : Zuvuya e Calendário da Paz




Publicação  : Caminhos da Luz




Postagem : Mostradores da Luz






Nenhum comentário:

Postar um comentário