domingo, 23 de novembro de 2014

O GRANDE JOGO DAS REALIDADES PARALELAS ...






Novembro 23, 2014













Tudo é sempre um grande jogo vibracional e divertido, é verdade mesmo! 



Sempre o que eu penso, o que eu sinto e até o que eu recebo, são sempre fases do grande jogo que é a vida. E eu preciso passar de fases para poder experimentar todo esse jogo divertido que é ir mudando de realidades paralelas até chegar nas realidades mais distantes que eu mesmo quero chegar agora. 




A primeira fase é sempre entrar em alinhamento com a Fonte, é sempre me fazer ser sugado pelo meu próprio vórtice criativo, que sou eu quem o coloca para funcionar, como se fosse um grande redemoinho de fortes emoções positivas. Para isso eu preciso iniciar o jogo de onde eu estou vibracionalmente agora. 




Então, eu me pergunto, qual é a emoção que eu estou sentindo agora? 




E como esse fosse eternamente um jogo sem inicio e sem fim, tudo acontece no meu agora. Geralmente eu dou inicio em qualquer fase que eu já estiver, ao me deparar com o lado da falta de algum novo contraste que eu mesmo ainda não escolhi experimentar agora, porque é ali que nasce um novo desejo. 




Uma nova aventura divertida e feliz… Esse é um grande jogo de escolhas, repleto de infinitos contrastes que sempre tem dois lados, e sou eu quem escolho qual deles, o da falta ou do desejo, onde tudo é sempre abundante e prospero, tem energias e informações sendo processadas e expandidas a cada momento. As principais ferramentas são o meu próprio foco e a minha poderosa atenção não dividida sobre o que eu mais quero experimentar agora. Eu nunca tenho como errar, tudo sempre está bem no meu mundo…










Eu posso ter até ido ao extremo dessa densidade física, posso ter tido muito medo do que presenciei, observei e até que imaginei naquele momento do encontro com o contraste, ai eu mesmo vou subindo bem lentamente para não precisar despencar de novo se eu por um acaso voltar a sentir a falta do desejo, ao lembrar do contraste. 





O “medo” é uma das emoções mais lentas vibracionalmente, mais densa, e eu posso já ir procurando um pensamento de “insegurança” e ir subindo nessa escala emocional, eu só tenho que ir usando o meu GPS emocional, me senti melhor, esse é o caminho certo, e nem mesmo preciso passar mais que 17 segundos em qualquer emoção que eu escolha ir agora e já vou subindo mais, agora para a “aversão” a falta desse mesmo contraste, e logo subo para sentir “raiva” de ter encontrado com essa falta, e eu já posso pular para sentir uma “duvida” sobre isso, e assim já posso me sentir “irritado” com tudo isso e já pular para a “esperança” que é sempre a entrada desse meu vórtice criativo, agora sim tudo ganha mais velocidade, tudo é mais “felicidade” e eu já posso me “apaixonar” por mais esse desejo sendo sugado para o olho do furacão, agora eu estou no centro de energias que giram e se misturam em tremenda harmonia, sempre de mais; alegria, conhecimento, poder, liberdade, amor e apreciação. E eu preciso aproveitar o máximo esse momento até ser jogado de novo para o grande jogo da vida.




E tudo se inicia de novo, eu só preciso reeducar o meu ego que foi criado em alguma realidade paralela onde sempre se resiste muito ao fluxo de Bem Estar, onde quase todas as crenças criadas tinham como base o medo, e assim o ego que foi criado por repetições de pensamentos envolvidos com esse sentimento de medo, passou a buscar identificação com mais pensamentos ligados a essas emoções semelhantes ao medo, que realimentariam ele próprio o ego. 




Para mudar de fase é preciso criar novas crenças agora, e sempre ligadas agora, as emoções mais positivas para eu mesmo poder ir para as realidades cada vez mais distantes que eu possa imaginar agora. E esse deve ser sempre um jogo muito divertido e alegre, porque ele é um jogo Universal e que está em eterna expansão…




Por :  Eduardo Billy


Nenhum comentário:

Postar um comentário