segunda-feira, 11 de agosto de 2014

COMO IDENTIFICAR QUANDO ESTAMOS SENDO ATACADOS ?




Agosto 11, 2014

















Na maioria das vezes sem saber nos defender ou renovar nosso campo energético fortalecendo-o, acabamos criando um sistema de ataque x agressão, visando nossa defesa.



Ao sentirmos que nos sugam energeticamente criamos uma aura porco espinho que é uma forma de defesa x sugação.



Tornamos nosso campo áurico carregado de cor escura.



As pessoas que sugam nossa energia o fazem:

- Através de um toque, com o qual nos sentimos mal;

- Nos agridem com palavras;

- Nos olham com olhar de peixe morto, olhar vazio ou vidrado, olhar de sugação, passam a impressão que estão fora de si ou em consciência alterada, podem ser pessoas com problemas sérios, drogados, traumatizados ou mesmo problemas mentais e psicológicos, essas pessoas estão desligadas de sua fonte de sentimentos e não se abastecendo, buscam sugar os outros;

- A sucção oral... a pessoa fala em excesso, não nos dando tempo para pensar, tentando nos convencer de seu ponto de vista, contando seus problemas, sua fala é tediosa e vamos sentindo uma canseira;

- A sucção visual, a pessoa nos olha como se fosse um aspirador, a sensação deste olhar é que ela nos penetra e nos deixa vazios ou nus. Pessoas masoquistas pessimistas e que vivem apenas se queixando ou se lamentando de tudo;

-A sucção verbal, através da palavra no agride ou nos ofende, também conseguem nos humilhar, devemos nos cuidar para não entrar no ataque, pois é este o objetivo latente do agressor, e se nos dispusermos a discutir, despendemos mais forças e é isso que ele precisa e quer, mais energia;

- Explosões de raiva ou ataques histéricos, é o agredir e esvaziar, desta forma criam uma espécie de defesa e vão desgastando os outros.



Os ataques psíquicos podem ser causados por agentes físicos ou não... pessoas inimigas, invejosas, elas elaboram uma energia com o pensamento com a qual podem atingir suas vítimas.



Vale ressaltar, que estes ataques não precisam necessariamente serem propositais. Em geral, por mais  possessivas ou dominadoras que essas pessoas possam ser, normalmente são pessoas carentes e que desejam e merecem, sobretudo, afeto e atenção.



Quando você se sentir extremamente sobrecarregado, encoste-se de costas à uma árvore e a abrace "por trás" e fique assim por alguns minutos, o suficiente para sentir-se melhor, não exceda muito tempo, você pode ter uma descarga excessiva e sentir-se fragilizado.


Ao contrário, quando você se sentir esgotado, cansado, exausto, triste, melancólico, deprimido, sem forças... abrace a árvore de frente... por alguns minutos, não muito também, se caso exceder o tempo e vier a ter febre ou qualquer outro sintoma desconfortável, tome uma ducha rápida, fria. Enquanto abraça a árvore, Sinta seu chakra cardíaco inflando de energia amorosa e carinhosa, sinta-se fortalecido e energizado, com capacidade indefinível de amar e aceitar as coisas individualmente, sinta o poder do amor da Natureza e do seu próprio AMOR A SI MESMO.








Você também pode andar com os pés descalços e fortalecer seus laços com a Terra (na areia da praia, na grama de casa, do parque, na terra, qualquer lugar, desde que seja solo nu, sem piso ou qualquer outro revestimento artificial ou sintético - o que pode aumentar ainda mais sua energia estática e te proporcionar ainda mais irritação e nervosismo - por ex.: carpet), trocando energias através dos seus chakras secundários dos pés que levam energia diretamente para seu chakra básico, esse é seu contato de equilíbrio com a vida e o momento. Quando você se harmoniza através do contato dos pés com o Solo nu, você se sente a vontade na vida, sente força nos seus objetivos e vontade de viver, além de alimentar seu "instinto natural".









O contato com a Natureza, não é apenas "olhar" ou passear no parque ou qualquer que seja o local escolhido, mas sim: SENTIR, VER E OUVIR o que ELA está nos passando. Estar conectado verdadeiramente e inteiramente. Não passe despercebido pelas belezas e presentes que Ela te oferece a todos os momentos e todos os dias. Quando se propuser a andar no solo com os pés descalços, sinta, leve sua consciência para este contato. Quais as sensações despertadas, analise e entregue-se a esse momento único. Quais as recordações que são afloradas, quais as sensações despertadas, qual a temperatura do solo, dos seus pés, qual a textura, como você sente o atrito e o movimento...



Perceba também o céu, ouça o vento, veja as flores, as árvores... Inspire profundamente o dourado do Sol, o verde das plantas, o azul do céu... Inspire cada cor uma de cada vez, imagine como se essas cores associadas às paisagens, pudessem ser sorvidas pelo nariz e absorvidas pelo seu corpo, indo para cada célula e deixando cada célula com aquela cor.



Faça isso com uma cor de cada vez. Sinta o Sol, que te aquece, e as vezes até em excesso - o que as vezes pode causar em você uma certa "revolta" porque "- estou morrendo de calor!-" , até o frio, que proporciona um aconchego e que as vezes é intenso e você diz: "- ah! eu odeio o frio!-", lembre-se que cada uma das estações traz uma etapa nova, um novo ciclo, um novo momento, são bem marcados para justamente nós "vermos" e podermos "acompanhar" essas transformações... mas o que realmente acabamos por fazer? Reclamando do frio e querendo calor no inverno e reclamando do calor e querendo frescor no verão???!!!




A contradição é mais uma das peculiaridades do homem nos últimos tempos... O que você QUER DE VERDADE??? Qual seu VERDADEIRO ANSEIO?


Se você conseguir responder a estas questões, terá já meio caminho andado em direção à felicidade e realização!



Pense nisso enquanto caminha e se conecta com o amor da Natureza!


Fonte: O Poder do Pensamento Positivo




Publicação : Mostradores da Luz / Sônia L Pereira









Um comentário: