quinta-feira, 28 de agosto de 2014

A FÓRMULA DA COMPAIXÃO


Agosto 28, 2014








Links correspondentes : 

VAMOS CAIR NA REAL SOBRE ASCENSÃO ! - PARTE I

VAMOS CAIR NA REAL SOBRE A ASCENSÃO ! - PARTE II




A PRIMEIRA CHAVE MULTIDIMENSIONAL DA COMPAIXÃO



A Fórmula da Compaixão é usada para mudá-los do Nível Um até o Nível Nove no processo de Recodificação, Reconexão e Ativação do DNA (Processo de RRA).


É também usada após vocês alcançarem a multidimensionalidade e para mantê-la.


A Fórmula lhes permite moverem-se através de um número suficiente de lições em seu Projeto de Vida para conquistar a freqüência necessária para a consciência plena. Em outras palavras, a Fórmula alivia a sua freqüência corporal a cada vez que vocês a usam para lidar com um conflito e integrar o medo envolvido na lição por trás do conflito.


As lições vêm a vocês sob a semelhança de conflitos. Eu percebi que eu não pude completar o processo de RRA sem a Fórmula porque a Fórmula me capacitou a remover as emoções negativas dos conflitos de meus corpos físico/emocional, movendo-os acima através do meu coração, para a parte superior do meu coração, transmutando-os lá em compaixão.


Outro benefício da Fórmula é a ativação das glândulas psíquicas adormecidas.


Cada vez que vocês usam a Fórmula vocês exercitam estas glândulas adormecidas. No momento em que vocês terminarem a ativação do DNA, estas glândulas estarão prontas para uso em tempo integral.


Sugestões para que se lembrem ao usarem a Fórmula da Compaixão:


Conscientizem-se dos sentimentos de sua situação, expressem-nos primeiro verbalmente e fisicamente, então comecem a Fórmula no problema. Senti-los e expressá-los fisicamente faz com que as emoções se ancorem através do Chacra Cardíaco e na parte Superior do Chacra Cardíaco, onde elas serão transmutadas e liberadas. Estas emoções de freqüência densa e inferior são estímulos que uma vez transmutadas na freqüência mais elevada da compaixão através da parte Superior do Coração (age como um incinerador), fluem através do seu corpo como uma liberação excitante, mudando o seu DNA ao mesmo tempo.


Vocês continuarão com este ciclo de criar velhos problemas assim como a lidar com novas lições ao usarem as Chaves da Compaixão até que tenham clarificado o suficiente para completar a religação das 12 fibras do seu DNA. Posteriormente, vocês continuarão a se purificar emocionalmente a fim de completar a ascensão, mas agora vocês terão o apoio das novas vias neurais e de seus padrões associados de comportamento saudável. A ascensão está presentemente planejada para ser completa por volta de 2012. Agora vamos prosseguir com as nove etapas da Fórmula da Compaixão.


As nove etapas da Fórmula são como se seguem:



Etapa Um: Lição



Qual é a lição que eu queria aprender em relação a esta pessoa e o conflito que estamos experienciando?


Peçam ao seu Eu Superior/Alma, anjos ou guias espirituais para ajudá-los. Ela estará em seu projeto de vida. Seu projeto de vida é o seu roteiro através de sua existência presente. Ele contém todas as lições, contratos e eventos maiores para a sua existência presente, junto com as pessoas envolvidas.



Etapa Dois: Contrato


Qual é o contrato que eu fiz com esta pessoa?

Peçam que lhes seja mostrado o contrato que vocês fizeram para aprender esta lição. Se usarem a Fórmula para liberar um indivíduo, peçam pelo contrato que pertence a vocês e a esta pessoa. Há freqüentemente muitos contratos com muitas pessoas para aprender a mesma lição. A proporção de contratos para as lições varia, dependendo de quanto tempo e quantas existências vocês estiveram tentando aprender esta lição em particular. Quanto mais existências, mais contratos da existência presente para esta lição.


Lembrem-se de que ninguém concorda em fazer um contrato com vocês a menos que eles também, precisem aprender a mesma lição. Em alguns casos, a outra pessoa em seu contrato está lá para aprender o outro lado da lição.



Etapa Três: Papel


Qual é o papel que esta pessoa está desempenhando para expressar a sua parte do contrato?


Peçam para ver e compreender o papel que vocês desempenham e o papel que a outra pessoa está desempenhando no contrato. Peçam auxílio para compreender como os papéis parecem enquanto eles estão sendo desempenhados. Eu me visualizo em um palco como uma atriz e a outra pessoa como uma atriz/ator. Isto me ajuda a ver os papéis mais claramente, porque eu sou capaz de visualizar o seu comportamento como uma representação.




Etapa Quatro: Aspecto


Qual é o meu aspecto que esta pessoa está refletindo para mim?


Novamente peçam auxílio para ver e compreender o aspecto de vocês que a outra pessoa está refletindo para vocês. Elas são o seu espelho que reflete um aspecto de vocês através do seu comportamento. Eu sempre achei esta etapa como a mais difícil de tratar. Ela demanda uma honestidade própria brutal, mas vale a pena o esforço.


Algumas vezes, ao invés de refletirem um aspecto de seu comportamento, elas estão refletindo algo que vocês julgam. Um exemplo seria alguém que os roubam. Vocês podem não ser ladrões, mas podem estar julgando o furto ou as pessoas que roubam.



Etapa Cinco: Presente


Qual é o presente que esta pessoa está me dando ao desempenhar o seu papel?


Peçam ajuda assim vocês poderão ver e compreender o presente que a outra pessoa está lhes dando ao desempenhar o seu papel. O valor que eu mencionei anteriormente é o valor do presente, e o presente é a lição aprendida.



Verificação do Processo



Uma vez que vocês completaram as primeiras cinco etapas, deveriam estar sentindo um aumento de compaixão e de gratidão pela outra pessoa envolvida no conflito/contrato. Caso contrário voltem então na lição e recomecem.



Algumas vezes isto requer algumas tentativas antes que finalmente compreendamos a lição na qual estivemos trabalhando. Eu percebo que frequentemente sei que a compreendi quando tenho um sentimento terno em meu coração. Ele pode estar ligado a um sentimento forte de saber como um Ah Ha!


As quatro etapas finais são usadas para terminar de clarificar e liberar a negatividade/refugo emocional do corpo físico, fora da parte superior do chacra cardíaco.


Quando penso na parte superior do chacra cardíaco, eu visualizo um dispositivo invisível em forma de cone incluído em meu campo áurico. Ele se liga ao meu corpo físico logo acima do meu coração e abaixo da minha clavícula. Quando eu uso a Fórmula ele se abre, assim a energia/compaixão transmutada pode se mover através dele e para fora.


Compreendo que a parte superior do chacra cardíaco realiza a mesma função que o cólon/ânus e a bexiga/uretra no corpo físico. Ambos realizam funções de eliminação da matéria estragada/tóxica. A única diferença é que o sistema físico elimina a matéria física densa e a parte superior do chacra cardíaco elimina matéria etérea.



Etapa seis: Aceitação


Eu posso aceitar o papel que esta pessoa tem desempenhado, junto com as suas ações, para me ajudar a aprender esta lição?


A aceitação é um dos quatro elementos do amor incondicional. A aceitação é parte da compaixão e é o amor incondicional em ação. Isto também inclui a aceitação de quem é a pessoa, sem julgamento. Eu percebo que quando estou tendo um momento difícil com esta etapa, eu posso clarificá-la quando me lembro que eles são almas em um corpo como eu, e nós estamos nos ajudando com uma lição.



Etapa sete: Permissão


Eu posso me permitir deixar ir a minha raiva em relação a esta pessoa que desempenhou o papel para me ajudar a aprender a lição?


A permissão é também um dos quatro elementos do amor incondicional. A permissão é parte da compaixão e é o amor incondicional em ação. Isto inclui permitir às pessoas de ser quem elas são e de seguirem o seu caminho escolhido, independente de como vocês se sintam sobre isto.


Frequentemente, até eu alcançar esta etapa, eu acho muito fácil deixar ir a minha raiva em relação à pessoa porque eu estou sentindo a gratidão e a compaixão que vem ao ver a dor que eles sofreram ao desempenharem o seu papel por mim.


Um outro lembrete: A permissão é mais fácil de fazer quando deixamos ir a necessidade de controlar o comportamento ou as escolhas de alguém para seu próprio bem. Nós tendemos a controlar as pessoas sem o medo de que as suas ações os machuquem/ e ou a nós. Se compreendermos que tudo tem um valor, então poderemos começar a liberar a nossa necessidade de controlar porque compreenderemos que haverá um valor em todo e em cada resultado.



Etapa oito: Liberação


Eu posso liberar esta pessoa da culpa?


Esta é fácil quando vocês compreenderem que não são vítimas. Ao contrário, vocês são participantes ativos em um contrato e lição que vocês ajudaram a instituir.


Assumir a responsabilidade por sua parte no contrato os capacita a liberar a outra pessoa da culpa pelo papel que eles desempenharam para ajudá-los a aprender a lição que vocês queriam. Vocês compreendem que assim como não são vítimas, eles também não são os vilões. Devin, o meu guia da 9ª dimensão, me disse muitas vezes que é muito mais difícil desempenhar o papel de um vilão do que desempenhar o papel de um herói.


Liberar alguém da culpa é diferente do que perdoá-los. Perdoar alguém é o que fazemos quando sentimos que eles pecaram contra nós, quando somos sacrificados. A Liberação é o elemento chave na Fórmula. A liberação é criada através de sua compaixão pela outra pessoa.



Etapa nove: Benevolência


Agora que eu liberei esta pessoa, eu posso ser gentil com ele/ela, e se o for, como posso fazê-lo?


Neste ponto vocês deveriam estar sentindo a intensidade da liberação através da parte superior do coração. Eu acho que o grau do sentimento difere de acordo com a intensidade emocional do problema. Quanto mais sobrecarregado emocionalmente for o problema, mais intensa será a liberação.


Eu achei que esta etapa é a mais emocional. Eu estou plena de gratidão e compaixão quando alcanço esta etapa e meu único pensamento é como aperfeiçoar e lhes agradecer.


Agora que estão sentindo a gratidão e a compaixão, tendo liberado a outra pessoa da culpa e da raiva, e percebido que podem ser gentis com eles agora, vocês estarão prestes a terminar a Fórmula. As duas partes finais da Etapa Nove são:


a) Como vocês mostrarão a sua benevolência, e



b) Como vocês o farão?


Estas duas últimas partes são muito importantes e eu os encorajo a completá-las tão rapidamente quanto possível desde que o processo não estará completo até que vocês o façam. Uma carta ou um telefonema para a pessoa dizendo que vocês lhes agradecem pela lição que eles participaram. Eu acho que compartilhando a lição que aprendi deles percorremos um longo caminho na cura da dor que ambos sentimos.


Advertência: Não os levem a realizar a Fórmula. Eles não os compreenderão e frequentemente ficarão zangados e defensivos, a menos que conheçam a Fórmula também.



Mudando a Energia


Uma vez que completaram a Fórmula, então é o momento de fazer algo com o contrato. O contrato é energia como tudo o mais, assim vocês poderão mudar a sua forma em algo mais, como se estivesse trabalhando com o Lego.


Eu freqüentemente visualizo o contrato se dissolvendo em milhares de pedaços de energia de luz, e então eu envio esta energia para alguém que esteja doente para auxiliar em sua cura. Em outras ocasiões, eu o deposito em uma conta de energia que criei para manifestar um dos meus desejos como uma nova casa ou alguma coisa. Vocês também podem depositá-lo na conta de alguém mais para auxiliá-los a manifestar um dos seus desejos.


De qualquer maneira, isto é onde eu posso me divertir um pouco com o contrato e ser criativa. Um final positivo para uma lição dolorosa, não acham?


Eu espero que este resumo e as etapas da Fórmula da Compaixão os ajudem a fazer as escolhas apropriadas para vocês. Mais informação poderá ser encontrada em “Nós somos Nibiruanos”, o primeiro livro/manual do Conselho, assim como nos livretos “Chaves Multidimensionais da Compaixão”. Estes livretos contêm todas as informações dadas na Fórmula da Compaixão, a ferramenta ou chave fundamental, assim como as seis ferramentas adicionais que foram dadas desde a escrita do primeiro livro/manual.


Se tiverem perguntas sobre o uso da fórmula, por favor, sintam-se à vontade de me telefonar no número (816)444-4364 ou podem me enviar um e-mail para jelaila@nibiruancouncil.com.


Por: Jelaila Starr

Fonte : The Neburian Council

Tradução:ReginaDrumond– reginamadrumond@yahoo.com.br


NOTA :  Existem várias vertentes e fórmulas pelas quais podemos trabalhar nossos sentimentos de mágoa, raiva e rancor, porém todas chegam ao mesmo ponto que é a compaixão e o amor incondicional. Não há outro caminho para a ascensão. Esta fórmula da Jelaila é uma das mais simples práticas de exercitarmos a compaixão. É certo que aprendemos e fomos condicionados por toda a vida a revidar e nos defender daqueles que nos agridem física, verbal e moralmente. Também é certo que é muito difícil de entendermos como podemos ter compaixão pelos nossos agressores. Mas saiba que nas dimensões superiores tudo existe através da compaixão e do amor incondicional.


Não creia que você nunca vai conseguir ter compaixão por alguém ou alguma coisa que fez um estrago enorme em sua vida, por exemplo; porém, com o pensamento mais calmo depois do tempo passar, percebemos que aquilo que foi tão ruim trouxe a nossa existência uma lição de vida. Ou mudou de vez a nossa vida, que foi sofrido decerto, mas transformou e trouxe com isso outras perspectivas.


Compreenda que o apego, a raiva, a mágoa e o rancor fazem apenas uma coisa nas nossas vidas que remoer a situação nos deixando paralisados por muito tempo ali, mesmo que passe uma vida toda,  e nos deixa "cegos" as lições para o crescimento de nossas almas. Esse é o verdadeiro propósito desses fatos acontecerem em nossas vidas, tenha em mente isso.


Entenda que não há nada sem um propósito para a nossa alma, afinal, estamos nesta vivência no agora para podermos crescer e elevar a nossa alma. E não se engane, o propósito da nossa alma é sempre buscar a Luz Primordial. 


A ascensão também não é o caso de você se tornar um iluminado como são os gurus ou os monges que conhecemos,  também não quer dizer que vamos de repente mudar nosso comportamento a ponto de transformarmos água em vinho da noite para o dia. Talvez esse processo da ascensão nos leve por toda a vida, mas sem esforço de nada adiantou experienciar essa vida que vivemos. 


Pessoalmente tenho me esforçado para limpar muitos condicionamentos, mas de vez em quando "escorrego na casca da banana", e então, volta o sentimento de raiva, de culpa, e de tudo que todos já conhecem bem nesta vida. Mas também depois disso deixo passar, mas uma coisa sempre ocorreu comigo,  a mágoa e o rancor nunca fizeram parte dos meus sentimentos.


Um ponto que eu mesma acredito ser muito difícil de fazer é quando a Jelaila no texto, que está na etapa nove : Benevolência, quando ela fala em dar um telefonema ou enviar uma carta para a pessoa que nos fez sofrer. Para mim, mesmo perdoando, agradecendo e tendo compaixão pelo outro que nos fez sofrer, é muito difícil para mim telefonar ou enviar uma carta para essa pessoa descrevendo a minha compaixão por ela. E no mínimo essa pessoa vai me achar meio louca depois de tudo, principalmente quando a pessoa é um estranho com quem nunca tivemos um afeto mais profundo. A não ser que seja uma pessoa por quem temos uma relação mais profunda como alguém da família, um amor antigo, um velho amigo; então fica mais fácil falar sobre gratidão e compaixão. 


Mesmo assim, quando preciso perdoar e agradecer alguém ou uma situação que me fez sofrer, eu faço dentro do meu coração e converso com a alma dessa pessoa mentalmente. Isso me alivia e me libera. 


Certa vez quando sofri um tipo de agressão dessas fiquei muito mal e procurei meus guias espirituais, então me veio uma canalização que posto aqui e que fala sobre a liberação das energias do apego para entrarmos em estágio de compaixão novamente. Para quem quiser ler:  

APRENDENDO A USAR A SUA MAESTRIA



Mesmo com os hábitos com que fomos acostumados a nos defender, vale o esforço de compreender a compaixão. Afinal, quando perdoamos alguém ou alguma situação, estamos perdoando a nós mesmo, quando temos o sentimento de compaixão pelo outro estamos nada mais do que tendo compaixão por nós mesmos, e quando amamos incondicionalmente o outro e agradecendo a lição aprendida estamos nos amando a nós mesmos. Daí o universo se abre para novas experiências

Por: Sônia L Pereira










Nenhum comentário:

Postar um comentário