terça-feira, 8 de julho de 2014

RELATÓRIO DA ENERGIA PARA JULHO DE 2014



Julho 08, 2014




Nas Previsões de 2014, eu escrevi que o segundo semestre de 2014 seria muito diferente do primeiro semestre, e este período começa em 1º de Julho. É muito conveniente que o mês comece com Mercúrio em movimento direto e durante o mês, Marte e Saturno terminarão seus longos retrógrados, e quatro planetas mudarão os signos. Há muita atividade para um mês, mas estamos preparados para isto, não estamos? Julho abrirá as portas para a mudança, liberando muita energia estagnada e nos convidando para entrar nas mudanças e na transformação que estivemos esperando fazer por muito tempo. Este momento pelo qual estivemos ansiando e esperando, está agora aqui. Tudo o que temos a fazer é decidir o que faremos com a energia.


A diferença entre mudança e transformação, a um nível energético, é profunda. Com a mudança, nós simplesmente substituímos uma coisa pela outra, da mesma maneira que mudamos as nossas roupas a cada dia. Com a transformação, nós fazemos uma reforma total, assim até as pessoas que nos conhecem bem, não mais nos reconhecem. Temos a oportunidade para a transformação agora – estamos dispostos a fazê-la e nos tornarmos uma nova versão de nós mesmos? É isto que estamos sendo convidados e obrigados a fazer, mas tanto quanto dizemos que o queremos, fazendo o compromisso e nos alinhando e nos integrando com a energia, é um jogo totalmente novo.


Vamos enfrentá-lo. Este não tem sido um período fácil para ninguém, começando com o início dos anos 90 e realmente nos preparando para o início de 2000. Minha vida tem dado algumas reviravoltas difíceis e inesperadas durante este período, e sei que a de vocês, também. Tenho tentado com dificuldade, às vezes, fazer mudanças, mas o momento não era adequado, as coisas não iam bem, eu tinha outras coisas a fazer de que não estava consciente e trabalho a fazer, e estava me mantendo firmemente ancorada em um espaço em que eu não queria estar. Mas os meus desejos não pareciam ser tão importantes quanto as tarefas próximas e isto tem sido a nossa experiência, até agora.


Não há nada que nos retenha agora, exceto, talvez, o desconforto que decorre de sermos subitamente libertados depois de um longo período de confinamento. Pode ser necessário algum tempo para aprendermos como deixar ir as missões que têm sido o nosso propósito de vida por tanto tempo, mas elas estão tão ansiosas para se livrarem de nós, como nós delas. Tudo está buscando transformação agora, e, provavelmente, não precisaremos perguntar onde a liberação precisa acontecer, pois isto será muito óbvio, na forma de situações e relacionamentos com que não mais estejamos alinhados ou com que ressoemos.


Nossas mãos e corações, tão acostumados a sustentarem pesados fardos de cura, estão agora livres para buscarem outros caminhos. Podemos deixar ir o que sabemos que tem sido o nosso propósito de vida e a missão de nossa alma e nos permitirmos entrar em um novo propósito que sirva a nossa alegria? A mudança está no ar, mas é a promessa da transformação, a um nível de alma, que é o nosso caminho. Se quisermos estar alinhados com a nova energia, precisamos estar dispostos a nos tornarmos novas versões de nós mesmos, conectarmo-nos com a extensão plena de nosso poder que nos negamos, ao serviço de nossas missões de cura e isto requer a transformação em primeiro lugar, e, então, a nossa aceitação das mudanças que irão surgir a partir disto.


Como é não ser um curador em cada situação? Que tipos de relacionamentos podemos ter, se a nossa intenção principal é sermos servidos ao nosso nível de serviço, recebermos em igual medida ao que tão livremente damos aos outros? Esta é uma das coisas que devemos tratar, enquanto entramos em Julho e em uma nova fase de nossa jornada individual e coletiva.


Aqueles que têm contado com os outros para suportar o fardo de sua dor e cura, terão agora que aprender a contar com eles mesmos. Aqueles que apoiaram e, às vezes, incentivaram este nível de co-dependência perceberão que eles não têm o tempo e nem a energia para fazer isto. O tempo do Curador Martirizado acabou, como é a era do Trabalhador da Luz. Somos agora os Faróis de Luz, resplandecendo a nossa Luz a partir de nosso próprio espaço de alegria, de paz, de amor, de realização e de abundância, de modo que outros possam saber o que é viver a partir de um espaço de ser, que está curado, íntegro e completo. Somos melhores curadores quando lembramos aos outros de seu poder, em vez de sentirmos pena de sua dor. Somos também melhores curadores quando estamos felizes e vivemos na alegria, do que quando sofremos e lutamos com a energia que não nos pertence. A Terra e a humanidade não precisam que lhes mostremos a sua dor. Elas precisam saber que há uma alternativa e olharão para nós para que lhes mostremos o portal que elas devem atravessar sozinhas.


Os temas de Julho começam todos com a letra “E”: expansão, energização e evolução, onde:
- Expandimos a nossa capacidade e vontade de recebermos e mantermos a energia em novos níveis de frequência e de vibração.
- Somos energizados com o nosso novo propósito e missão, e usamos a nova energia para criarmos uma nova vida e modo de ser que nos sirva e que amemos.
- Resplandecemos a nossa luz intensamente como faróis de transformação inspirada por outros e evoluímos para modos de ser de frequências novas e mais elevadas.


Teremos também oportunidades de realizarmos os nossos sonhos de relacionamento, porque esta nova energia requer parcerias em todos os níveis, e isto inclui criar relacionamentos amorosos, satisfatórios e românticos, com parceiros que sejam espíritos afins (não mais companheiros de alma ou parceiros cármicos), e que estamos também preparados para relacionamentos que comecem em um nível igual de integridade e de cura. Após meses e anos de espera, acho que finalmente estamos aqui e estou esperando ansiosamente o movimento e a transformação, como eu sei que vocês estão também. Tenham um mês maravilhoso.


Tradução: Regina Drumond reginamadrumond@yahoo.com.br




Fonte: Templo do Sol - http://comandoestrelinha.ning.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário